Há mais de 20 anos na falcoaria, o interesse e a paixão por animais exóticos vem desde a infancia. Comecei apenas cuidando de aves machucadas e doentes e um tempo depois consegui minha primeira ave desde então não parei mais.

A Falcoaria é uma arte, uma ciência e um sacerdócio. Uma arte no sentido que exige do treinador percepção e intuição apurada. Um falcoeiro deve ser capaz de, apenas pelo olhar da sua ave, reconhecer se há algo errado com ela, o que ela esta pensando e o que vai fazer. Apesar de evoluir com o tempo. Não se ensina, está na genética do treinador.